O VERDE ESTÁ NA MODA?

 

 

 

Se há uns anos atrás a cor da moda era o cinzento da indústria altamente poluente, das estradas e do betão, parece que o verde é hoje a cor mais cool. Mas será o eco, o sustentável e o bio apenas um modismo efémero, ou uma mudança necessária para o futuro do nosso planeta?

Para além de todas as "biofelicidades" que vemos em produtos alimentares, cosméticos e outros, existem realmente passos a ser dados para a transformação dos hábitos das cidades e cidadãos contemporâneos.

Já em 2003 a cidade de Londres instituiu a London Congestion Charge, uma portagem urbana cobrada pelo acesso, em carro particular, à zona central da cidade. Reduzindo o congestionamento no centro da cidade e promovendo a utilização do transporte público ou da bicicleta, diminuíram as emissões de dióxido de carbono e o centro tende a ser menos 'cinzento'.

Também com o objetivo de reduzir as emissões de carbono foi colocada em vigor em Copenhague (uma cidade já referencia na mobilidade urbana, pelo uso generalizado da bicicleta), uma nova lei que irá obrigar a instalação de telhados verdes no topo dos edifícios. Estes jardins do ar trazem outros benefícios tais como a absorção da água da chuva, a redução da temperatura urbana ou mesmo a possibilidade de cultivo de produtos para consumo próprio.

Já em Paris o verde flutua. Em pleno rio cinco "ilhas" com vegetação diferente representam os principais tipos de paisagem e espécies do Sena, formando uma zona de lazer em cima da água.

Na densa e dura São Paulo, um projeto de revitalização inovador transformou uma antiga incineradora municipal de lixo residencial e hospitalar num novo espaço de convívio. Uma praça com um auditório ao ar livre, canteiros de plantas utilizadas na produção de biocombustíveis, sistemas de filtragem e reutilização da água e de fitoterapia. A Praça Victor Civita abriga também o Museu da Sustentabilidade no prédio onde funcionava o incinerador. Compostos tóxicos foram retirados das paredes e das escadas por raspagem e a área onde funcionava a fornalha foi completamente isolada.

Estas são algumas iniciativas que podem gerar cidades e vidas mais verdes, gostamos de ter estes exemplos por perto, quer partilhar algum?


Compartilhar esta postagem